Scroll to top

Marta Guerreiro afirma que “as pessoas ”são o “principal ativo” num setor como o turismo

A Secretária Regional da Energia, Ambiente e Turismo afirmou que “o principal ativo” num setor como o Turismo são “as pessoas”, pelo que importa apostar na formação e na valorização das profissões que lhe estão associadas.

Marta Guerreiro realçou a importância de os empresários “estarem ao nosso lado”, dando como exemplo a atribuição, pela Bensaude Turismo, do prémio de excelência à melhor aluna da licenciatura em Turismo em 2019 da Universidade dos Açores.

A titular da pasta do Turismo, falava em Ponta Delgada, na entrega do prémio à aluna Natacha Pinto, no âmbito de uma apresentação intitulada “Açores: no rumo da sustentabilidade”.

“Estes prémios representam que os nossos empresários estão atentos aos desafios atuais da atividade turística, valorizando aqueles que serão os futuros profissionais do setor”, sublinhou.

Segundo a governante, “um dos nossos principais desafios da atualidade tem que ver com a qualificação do destino, quer seja dos serviços e das infraestruturas, mas, principalmente, com os recursos humanos”, onde se torna “indispensável a formação contínua e a atualização de competências, para além da aposta na formação inicial”.

“Só podemos falar em bons níveis de crescimento, se o turismo continuar a assumir um papel cada vez mais importante na economia da Região, não só ao nível do produto gerado, mas também ao nível das oportunidades de emprego e de empreendedorismo que propicia”, acrescentou.

Na ocasião, a Secretária Regional apresentou uma evolução dos números do setor, com os Açores a serem, desde 2015, “uma das Regiões do país que tem registado maiores crescimento de dormidas totais e de proveitos da hotelaria tradicional, batendo sucessivamente recordes nunca antes atingidos”.

Para além das estatísticas, Marta Guerreiro deu nota dos vários prémios e distinções atribuídos à Região que atestam o desenvolvimento sustentável do arquipélago, evidenciando os passos do processo de certificação dos Açores como destino sustentável.

“Esta certificação assegurará também um reforço do posicionamento estratégico internacional e da notoriedade do destino turístico Açores, alinhando-o com uma crescente consciência internacional dos consumidores, já bem visível nas novas gerações e na sua capacidade de influência sobre as demais”, referiu.

Sobre o perfil do turista que visita os Açores, a titular da pasta do turismo enfocou “o crescimento significativo de fluxos turísticos de novas gerações, alinhadas com o posicionamento turístico atual dos Açores” e que procuram produtos de natureza ativa, tranquilidade, relaxamento, elevado nível de sustentabilidade, valorização da imersão cultural e preferência por alojamentos junto à natureza.

Publicar um comentário