Scroll to top

SABIA QUE?

EMISSÕES DE DIÓXIDO DE CARBONO

As emissões de dióxido de carbono causadas pelo homem têm de cair 45% de 2010 a 2030 e chegar a zero em 2050 para evitar a catástrofe da mudança climática.

A energia representa cerca de 60% do total das emissões globais de gases com efeito de estufa.

A iluminação representa 15% do consumo global de eletricidade.

CONSUMO DE ELETRICIDADE

A mudança para lâmpadas LED consumiria menos 90% de energia, que durariam muito mais do que as lâmpadas incandescentes.

70% do planeta Terra é coberto por água.

Apenas 2,5% é água doce e só 1% é de fácil acesso para uso humano.

REDUÇÃO DO CONSUMO DE ÁGUA

A utilização de equipamentos e acessórios eficientes tem a capacidade de reduzir o uso de água nas habitações em 45%.

O consumo da água aumentou mais do dobro da taxa de crescimento da população no último século.

MATÉRIA ORGÂNICA E A PRODUÇÃO DE GÁS METANO

O depósito e decomposição da matéria orgânica em aterros produz gás metano, que é até 34 vezes mais potente que o dióxido de carbono ao longo de um século, contribuindo assim para as alterações climática.

Quase metade dos resíduos sólidos produzidos são orgânicos ou biodegradáveis.

COMPOSTAGEM

Quando a matéria orgânica é compostada, é convertida em carbono estável, retendo água e nutrientes dos dejetos originais. Isto resulta no sequestro de carbono e na produção de um fertilizante de alta qualidade.

Emissões agrícolas poderiam ser reduzidas até 70% adotando uma dieta vegan e 63% adotando uma dieta vegetariana.

Reciclar uma tonelada de papel economiza 17 árvores.

FLORESTAÇÃO

O processo de florestação provoca a sequestração de carbono. Isso absorve e retém o carbono atmosférico e distribui-o no solo.

O papel reciclado produz cerca de 25% menos emissões totais do que o papel convencional.

RECICLAGEM

A reciclagem de uma tonelada de papel economiza 2584 litros de óleo, 26498 litros de água e 2,5 metros cúbicos de espaço no aterro.

A produção de plástico depende de hidrocarbonetos fósseis, que são recursos não renováveis que contribuem para as alterações climáticas.

LIXO NAS PRAIAS

As descobertas mais comuns durante as limpezas costeiras são beatas de cigarros, garrafas e tampas de plástico, embalagens de alimentos, sacos plásticos, palhinhas, garrafas de vidro, outros tipos de invólucros de plástico e recipientes de aerossóis.

A decomposição de sacos e garrafas de plástico pode demorar até milhares de anos.